5.6.13

Estrelinhas do Céu

Parece que o céu hoje ganhou uma nova estrela. Mas, se é assim que elas nascem, por mim podia não ter nenhuma!
Não conhecia o Rodrigo, mas custa sempre saber estas coisas. Não consigo imaginar o que seria perder a minha M, a minha maninha linda, que eu gosto tanto, tanto e que é o meu amor e o de tanta gente. Nem nenhuma das outras crianças da minha família, que eu também gosto tanto.
Não é justo! Não é justo morrer sem ter tempo de viver. Não é justo levarem do mundo (seja Deus, o destino ou o que cada um acredita) alguém que nunca fez mal a ninguém.
Crescemos a contar com a ordem natural da vida, a contar que só morremos depois de "velhos" e depois acontecem estas coisas. Não consigo imaginar nem a ponta do sofrimento daquela família que tanto fez e tanto acreditou. Só espero que o tempo lhes traga paz!

Sem comentários:

Publicar um comentário